FACEBOOK     INSTAGRAM     LINKEDIN         Atendimento 24 horas: +55 (16) 3209-1666.

Por que o sarampo voltou a ameaçar o Brasil?

Nas últimas semanas, o assunto mais falado nos noticiários é o surto de sarampo que volta a assombrar o Brasil depois de ser considerado erradicado em 2016 pela OMS (Organização Mundial da Saúde). A doença é contraída através de partículas respiratórias, ou seja, não é necessário o contato físico com alguém infectado para que seja contraída. Além disso, nem todos infectados apresentam os sintomas, que podem ser dores musculares, tosse forte e seca, fadiga, febre, coriza, dor de cabeça, sensibilidade à luz e, o mais característico, erupções ou manchas vermelhas na pele. Além do sarampo, o Ministério da Saúde alerta para o possível retorno da poliomielite, doença que teve seu último caso na América do Sul em 1994 e causa paralisia infantil.

Os novos casos de sarampo têm relação direta com a baixa adesão das campanhas de vacinação durante a infância, como a Tríplice Viral, que imuniza contra sarampo, caxumba e rubéola, e a vacina contra pólio. Segundo dados da Datasus, a segunda dose da Tríplice Viral não atinge sua meta de 95% desde 2012, deixando a população vulnerável, já que apenas a primeira dose não é suficiente para a proteção total do organismo.

Se você não tomou essas vacinas quando criança ou não possui mais a carteira de vacinação para conferência, procure uma unidade de saúde para receber a dose da vacina e ficar protegido. Caso tenha filhos, garanta que suas carteiras de vacinação estejam em dia para evitar doenças futuras. A prevenção é sempre o melhor caminho!

Leave a Reply

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Cadastre-se para receber nossas novidades: