FACEBOOK     INSTAGRAM     LINKEDIN         Atendimento 24 horas: +55 (16) 3209-1666.

Conheça os tipos de AVC e saiba como identificar

Acidente Vascular Cerebral (AVC), Acidente Vascular Encefálico (AVE), derrame são a mesma coisa e ocorre quando há um entupimento ou o rompimento dos vasos que levam sangue ao cérebro, provocando a paralisia da área cerebral que ficou sem circulação sanguínea adequada.

Estas alterações provocam sintomas como perda da força ou da sensibilidade de uma região do corpo, tontura, visão embaçada ou desmaio, e devem ser tratadas rapidamente para evitar o risco de sequelas.

Existem 2 principais tipos de AVC, o isquêmico e o hemorrágico, que se diferenciam de acordo com a sua causa e local do cérebro afetado. Confira:

AVC Hemorrágico

É o tipo mais grave e acontece quando um vaso se rompe, levando a um sangramento em algum ponto do sistema nervoso. Há dois tipos de AVC hemorrágico, o intracerebral, quando o sangramento está localizado dentro do cérebro, e o subaracnóide, na região entre o crânio e o cérebro.

As principais causas de AVC subaracnóide são o rompimento de aneurisma ou pancadas fortes na cabeça, que acontecem em situações de traumatismos crânio-encefálicos por acidentes. Já do ACV intracerebral, são pressão alta, degeneração dos vasos devido à idade, uso de drogas ilícitas, pancada na cabeça, rompimento de um aneurisma, tumor cerebral ou devido ao uso de medicamentos anticoagulantes.

AVC Isquêmico

O tipo mais comum de AVC é causado pela interrupção no fluxo de sangue em uma região específica do cérebro, impedindo a passagem de oxigênio para as células cerebrais, que morrem – essa condição é chamada de isquemia.

A obstrução da artéria pode acontecer por um trombo, que é um coágulo de sangue que se forma na parede do vaso sanguíneo, ou por um êmbolo, que nada mais é que um trombo que se desprende de outro local do corpo ou do coração, sendo levado pela corrente sanguínea para dentro do cérebro.

Entre as principais causas do AVC Isquêmico estão a obesidade, tabagismo, pressão alta, colesterol e triglicérides altos e diabetes. E, em outros casos, pessoas que têm alguma arritmia cardíaca, como a fibrilação atrial, sopros cardíacos ou alguma má formação de artérias do corpo, como um aneurisma.

Como identificar um AVC

Entre os principais sintomas do AVC estão:

  • Diminuição ou perda súbita da força na face, braço ou perna de um lado do corpo
  • Alteração súbita da sensibilidade com sensação de formigamento na face, braço ou perna de um lado do corpo
  • Perda súbita de visão num olho ou nos dois olhos
  • Alteração aguda da fala, incluindo dificuldade para articular, expressar ou para compreender a linguagem
  • Dor de cabeça súbita e intensa sem causa aparente
  • Instabilidade, vertigem súbita intensa e desequilíbrio associado a náuseas ou vômitos.

Lembre-se: o AVC pode deixar sequelas leves ou graves, que podem ser temporárias ou irreversíveis, dependendo da gravidade do problema. Entre as mais comuns, estão as paralisias nos membros e problemas de visão, de memória e de fala. A gravidade também depende da rapidez do diagnóstico e do tratamento.

Por isso, na presença de qualquer um dos sintomas citados, é importante ir a um pronto-socorro imediatamente. O mais correto é chamar o resgate para fazer a remoção em vez de encaminhar o paciente para o hospital de carro ou ônibus, pois já na ambulância podem ser iniciados alguns procedimentos, como oxigenação.

Leave a Reply

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Cadastre-se para receber nossas novidades: